Esmaltes | Como descartar e ser mais responsável?

Que a brasileira é vaidosa todo mundo sabe. E por isso o Brasil é o quarto maior mercado de beleza e cuidados pessoais do mundo, segundo notícia da Forbes. O que pode ser novidade para você é que o nosso país é o segundo maior consumidor de esmaltes do mundo (dados Abihpec). A gente perde somente para os Estados Unidos.

Uma pesquisa de 2010 mostrou que cerca de 60 milhões de vidros de esmaltes são vendidos todo mês no Brasil. Confesso que levei um susto quando vi esse dado. Com a pandemia teve uma queda de 17% na venda de esmaltes porque muitas pessoas têm o hábito de fazer a unha em salões de beleza e não em casa. Mas mesmo com a queda, estamos falando de milhões de frascos por mês vendidos.

E com isso vem aquela pergunta: Para onde vão os frascos de esmalte descartados?

Como mudei minha percepção sobre pintar a unha

Por muito tempo eu pintei a unha regularmente toda a semana. Às vezes sozinha, outras vezes com a manicure. E desde 2019 interrompi esse hábito. Eu comecei a perceber que eu pintava a unha mais por uma imposição social do que por necessidade. E sempre que a gente fala de Sustentabilidade, estamos falando de perceber as nossas reais necessidades.

Atualmente eu faço a unha do pé no podólogo uma vez ao mês (sem pintar) e a unha da mão eu faço em casa sozinha. Dessa forma não uso nenhum esmalte e dou o brilho com um polidor. Mas, se um dia tiver uma necessidade grande de pintar a unha para uma ocasião especial, não me sentirei culpada e pintarei. O que não quero é ter isso como um hábito imposto.



Desde 2019 essa necessidade surgiu duas vezes. Primeiramente quando fui para o lançamento do livro Personal Organizer Mudando sua Vida que eu era coautora e autografaria livros. Logo depois para a sessão de fotos que fiz para o lançamento do Blog em 2020 (as fotos que você vê aqui na Home do Blog).

O que fazer com os esmaltes que não uso mais?

Em abril de 2021 fui dar uma geral no armário do banheiro e me deparei com 16 frascos de esmalte esquecidos no fundo do armário. E com isso veio aquela dúvida: Como descartar esses esmaltes? De antemão eu já sabia que simplesmente jogando no lixo comum não era o correto. Assim como eu sabia também que eu sou co-responsável pelo resíduo que eu produzo.

Portanto eu pesquisei bastante, conversei com alguns colegas e encontrei a solução que seria viável para mim e que também será para você.

Antes de tudo, é preciso analisar do que o frasco é feito antes de descartar. Geralmente o frasco é de vidro com o pincel de plástico. E esses materiais são passíveis de serem recicláveis. Por isso não podemos simplesmente jogar no lixo comum.

Mas para reciclar o frasco e o pincel eles precisam estar limpos. Sempre sobra um pouco de esmalte no fundo do frasco ou este pode estar vencido (que era o meu caso). Como tinha parado de pintar a unha em 2019, alguns frascos estavam vencidos e cheios. E para limpar não tem mistério. Você vai precisar só um pouquinho de tempo e materiais que certamente você tem em casa.

Como deixar os frascos de esmaltes ideais para a reciclagem?

Para limpar os frascos você vai precisar de acetona, óleo de banana (para os esmaltes duros), algodão e papel toalha (ou algum papel absorvente, como por exemplo o jornal).

Se o esmalte tiver duro, você vai colocar óleo de banana para amolecer. É bom deixar um tempo o óleo de banana agindo. Enquanto isso, você vai para os outros esmaltes. 

Se o frasco estiver cheio e o esmalte fluido, emborque o frasco em cima do papel para escorrer. Deixe escorrer o máximo que conseguir. Quando o esmalte com óleo de banana amolecer, faça esse processo.

papel toalha e pedaços de algodão sujos com esmalte vermelho
Papel toalha e algodão após limpar um frasco de esmalte vermelho.

Logo após escorrer todo o esmalte, chegou a hora da limpeza. E para isso basta colocar a acetona dentro do frasco e sacudir bem o frasco fechado. Em seguida escorra novamente o líquido no papel. Faça esse processo quantas vezes forem necessárias até o frasco ficar limpo.

onze frascos de esmalte enfileirados e limpos
Os frascos de esmalte limpos e propícios para reciclagem.

Se o frasco ficar limpo e você verificar que o pincel ainda tem alguns resquício de esmalte, limpe o pincel com um algodão embebido em acetona.

Uma observação importante:

Esmaltes com glitter são bem difíceis de limpar e muitas vezes não conseguimos tirar todo o resíduo. Isso aconteceu comigo. E por isso infelizmente tive que descartar no lixo comum.

dois esmaltes com glitter
Os dois esmaltes com glitter que não consegui limpar.

Após limpar tudo, você vai jogar o papel e algodão sujos no lixo comum (aquele que vai para o aterro).

papel e algodão sujos com esmalte dentro do saco de lixo preto
Depois de todos os frascos limpos, os resíduos da limpeza no lixo que vai para o aterro.

E os frascos de esmalte com o pincel no lixo reciclado.

mão segurando quatro vidros de esmaltes limpos em direção ao coletor de lixo reciclável
Os frascos limpos vão para o coletor de recicláveis.

Vale lembrar que se você possui separação de resíduos reciclados em papel, plástico, metal e vidro, você deve jogar o frasco de vidro do esmalte no coletor para vidro e o pincel no coletor de plástico.

Pronto! Agora você deu um destino adequado para os frascos de esmalte. Porém, você deve ter em mente uma coisa: a reciclagem não é a solução de todos os problemas. Por mais que este processo diminua os impactos, estes ainda continuam existindo. 

Sua Co-responsabilidade nesse processo

O esmalte é um produto cosmético composto por solventes, resinas, plastificantes e corantes. E muitas destas substâncias químicas causam danos não só a nossa saúde, mas também à natureza. Por isso devemos ter em mente que fazendo esse processo de coleta seletiva estamos reduzindo o impacto, mas não eliminando nossa co-responsabilidade perante os impactos causados.

Quando eu falo em co-responsabilidade, estou dizendo que você não é responsável 100% por todo o impacto. As empresas ao fabricar o produto e o governo ao fiscalizar o processo também têm sua parcela de responsabilidade. E por fim, nós consumidores temos a nossa parcela na escolha e descarte do produto.

Atualmente no mercado existem esmaltes com menos substâncias químicas, os chamados “Free”. Você pode ter visto esmaltes “3 Free”, “5 Free” e “7 Free”. Com menos substâncias químicas, estes esmaltes causam menos alergias e danos à saúde. Bem como podemos considerar também menos substâncias químicas perigosas no meio ambiente.

Os últimos esmaltes que comprei eram “7 Free” e como ainda estavam na validade guardei eles para quando quiser pintar a unha. Do montante que tinha antes, hoje restaram 3 esmaltes no meu banheiro. Uma base e 2 esmaltes.

dois esmaltes, preto e vermelho sete free e uma base de unha
Os três esmaltes que sobraram para uso. Dois esmaltes 7 Free e 1 base.

Por fim, hoje pretendo não comprar mais esmaltes quando estes acabarem ou expirarem a validade. Me libertei disso e hoje me sinto tranquila e leve com esta decisão.

Gostou da dica? Então compartilhe com seus amigos e não esquece de deixar o seu comentário :)

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Priscila Randow

Priscila Randow

Sou uma capixaba-sergipana Bióloga, Mestre e Doutoranda em Sustentabilidade, Personal Organizer e idealizadora do Blog Dica Organizada. Quando percebi que a natureza é perfeita por ser organizada encontrei meu nicho de atuação. Siga-me do Instagram: @dicaorganizada

Deixe seu comentário

2 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *