Desapego | Por que você não deve ter medo?

O post de hoje é sobre o desapego. Palavra que assusta ainda muitas pessoas. E por isso que resolvi colocar: Porque você não deve ter medo do desapego?

O que é Desapego?

Vamos primeiro entender a palavra desapego? Segundo o dicionário Michaelis Desapego é a Falta de interesse ou entusiasmo; Desprendimento dos bens materiais.

Na organização podemos usar esse mesmo conceito. O desapego é tirar aquilo que não te traz mais interesse ou não tem mais função na sua vida. Ou como diria a guru da Organização Marie Kondo, aquilo que não te traz alegria.

Não tenha medo do Desapego!

Você não precisa ter medo do desapego, porque você não vai tirar da sua vida e da sua casa um item que é importante e que você utiliza. Mas sim aquilo que você não tem mais interesse.

Por exemplo:



Uma roupa que não cabe mais em você, um acessório que não faz mais parte do seu estilo, um objeto quebrado e que você não tem intenção de consertar. Um objeto que você comprou no impulso e que tá lá na gaveta da cozinha meses sem utilização.

O medo de desapegar existe porque sempre temos a sensação de que podemos um dia na vida precisar daquele item. Ou que aquela pessoa que nos deu vai perguntar: Fulana kd aquele item que te dei?

Agora pense comigo. Você lembra de alguma situação onde uma pessoa importante para você perguntou sobre algum objeto que te deu? 

Lembrou? Tudo bem! Mas você acha justo ter que carregar para vida toda esse objeto só porque acha que a pessoa vai se chatear. Eu não vejo sentido.

Objetos de cunho sentimental

Objetos que tenham cunho sentimental ou que sejam heranças de família que passam por gerações é tratado de forma diferente. Guardamos por outras razões. Elas preenchem uma função histórica e sentimental na nossa vida. 

Mas cuidado para não achar que tudo tem cunho sentimental. Você pode não sair do lugar no processo de desapegar.

A importância do desapego para uma vida organizada e sustentável

O desapego é importante para uma vida organizada e mais sustentável porque faz com que você tenha somente aquilo que de fato tem função na sua vida. Assim você evita acumulação dos espaços e visualiza o que realmente tem, evitando desperdício.

Hoje eu quis mostrar para você que não é preciso ter medo de desapegar. Esse processo deve ser feito de forma consciente e com o objetivo de trazer mais visualização e uso dos seus pertences.

Gostou da dica? Então compartilhe com seus amigos e não esquece de deixar o seu comentário :)

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Priscila Randow

Priscila Randow

Sou uma capixaba-sergipana Bióloga, Mestre e Doutoranda em Sustentabilidade, Personal Organizer e idealizadora do Blog Dica Organizada. Quando percebi que a natureza é perfeita por ser organizada encontrei meu nicho de atuação. Siga-me do Instagram: @dicaorganizada

Deixe seu comentário

4 respostas

  1. Depois que me desapeguei de vários itens ligados a minha profissão anterior, a sensação de liberdade foi incrível. Maravilhosa.

    1. Verdade Paula! É libertador! Também faço isso quando tenho alguma mudança de impacto na minha vida. Os itens trazem lembranças e energia. E só devemos deixar no nosso convívio aquilo que realmente traga bem-estar.

  2. De fato é fundamental este conceito e esclarecimento para quem desperta para uma vida mais organizada, e qualificada como desejamos. É fundamental porque só a palavra desapego assusta muitas pessoas: jomens e mulheres e, assim temos premissas seletivas dos objetos que não nos fazem falta alguma. Mais uma vez vc brilhou Priscila. bj

    1. Verdade Teresa. Essa palavra “desapego” assusta. Mas quando entendemos que o desapego é tirar o desnecessário para que o necessário se manifeste, tudo fica mais claro e libertador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer ter sua casa limpa sem stress?

Clique no botão abaixo e veja as dicas que separei pra você. Um infográfico completo e gratuito!